sábado, 12 de novembro de 2016

LISBOA tem cor, alma, Alegria...tem Luz!!

LISBOA menina e moça...🎶🎶🎶




Eu poderia falar tanta coisa sobre esta Cidade maravilhosa, todas suas ruas tem histórias, todos edifícios com sua exuberante arquitetura, os seus elétricos, cheiros, no outono cheiro da castanha assada,(e já se sente tanto esse cheirinho tão bom!) no verão é o cheirinho da sardinha!


Lisboa, e suas 7 colinas!


Dos meus passeios pelas ruas de Lisboa um dos alvos das minhas observações sempre foram os edifícios. Maior parte deles coloridos, com as suas águas furtadas e pequenas varandas, e muitas janelas!
Muitos edifícios são de facto muito Antigos mas cheios de tradição, Lisboa é linda mesmo!





A baixa de Lisboa, também é chamada Baixa Pombalina ou Lisboa Pombalina por ter sido edificada por ordem do Marquês de Pombal, na sequência do terramoto de 1755.





Lisboa, tem imensos recantos a visitar, 3 dias no mínimo precisam-se para quem realmente quer conhecer e desfrutar desta bela cidade com seus vários miradouros, seus monumentos, suas igrejas que são muito bonitas! E o famoso Castelo de São Jorge que vigia lá do alto esta bela cidade Lisboa.





Tem também imensos restaurantes e pastelarias, a rua Augusta, talvez a mais conhecida da Baixa Pombalina, tem lojas de um lado e do outro, restaurantes, perfumarias, sapatarias, imensas esplanadas, onde pode sempre sentar e descansar um pouco e aproveitar para beber o bom café Português com o nosso famoso Pastel de Nata! Ao andar no nosso famoso elétrico 28 pode sempre ficar a conhecer uma grande parte de Lisboa.





LISBOA e o Seu Famoso Elétrico 28


         



Vou falar de um trajecto, já conhecido por muitos lisboetas, e também de alguns “estrangeiros” mas que deslumbra a todos que o fazem, eu já o fiz algumas vezes e adorei, o circuito do eléctrico 28, que combina uma sensação forte de descoberta dos cantos e recantos da cidade e de uma sensação forte de história desta cidade. Liga Campo de Ourique ao Martim Moniz, com retorno pela Graça e Alfama, percorrendo alguma das suas zonas mais carismáticas.




Saindo de Campo de Ourique, bairro tìpico de Lisboa de tradições comerciais muito enraizadas, bairro esse que adoro, as suas gentes, a simpatia, e com um forte sentimento de vivência local, passando pela basílica da Estrela, construída no Séc. XVIII, tendo do lado oposto o Jardim da Estrela, construído no Séc. XIX, mas com características românticas de um jardim oitocentista, segue em direcção à Assembleia da República, subindo de seguida para o Calhariz e entra no chiado, ponto de encontro da Boémia Lisboeta e local de eleição de pintores e poetas, zona de muitos bares como já referi em textos anteriores. Dai segue para a Baixa, passa pela Praça do Comércio, local de grandes acontecimentos históricos da cultura portuguesa, seguindo depois, para o Martim Moniz. No retorno, passamos pelas zonas mais antigas da cidade e com mais história, onde encontramos nos bairros populares da Mouraria, Graça, Alfama e Castelo, uma estrutura cheia de ruelas e becos com vestígios de origem muçulmana e anteriores à reconquista cristã. Voltamos novamente em direcção à Baixa e de regresso a Campo de Ourique, e fecha assim o elo.





É uma sugestão de passeio para quem se interessa por estas coisas, acaba por ver ficar a conhecer  maior parte desta cidade maravilhosa! 


2 comentários: