TRANSLATE

domingo, 30 de outubro de 2016

Sao doces, são docinhos os nossos Bolinhos!

1. Pasteis de nata ou Pasteis de Belém




O pastel de nata é talvez o doce português mais conhecido é reconhecido pelos estrangeiros, e um dos mais consumidos pelos portugueses, sobretudo os lisboetas. E podemos encontrá-los em, praticamente, todas as pastelarias, doçarias, confeitarias e padarias do país. O acompanhamento perfeito é, sem dúvida, o cafezinho.
Uns chamam de Pastel de Nata outros se Pastel de Belém... Tal confusão acontece por conta da famosa receita produzida pela Pastelaria de Belém, a partir da criação original de um pasteleiro do Mosteiro dos Jerónimos. É somente aqui, na antiga confeitaria de Belém, fundada em 1837, que ele pode levar esse nome. Mas nos outros locais, são mesmo os pastéis de nata.
As duas experiências valem a pena, pois são tão bons mas tão bons que sempre me apetece comer um só – principalmente quando vou a Belém...




2. Bola de Berlim



Este bolo é Inspirado na famosa Berliner – um doce típico alemão -mas segundo minhas pesquisas a Bola de Berlim chegou a Portugal pelas mãos das famílias judaicas que fugiram da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial.

O que a difere da receita original é seu recheio: no lugar das frutas vermelhas, usa-se creme a base de ovos, o famoso creme de pasteleiro português.
Outra curiosidade engraçada é que a Bola de Berlim é muito popular e querida no verão português. Pelas praias, espalham-se vendedores com caixas vendendo o doce pelas areias, posso-vos dizer, eu este Verão que passou comi imensas! Com creme ovo, maçã e de chocolate, são todas uma delicia! ;)

3. Ovos Moles de Aveiro




Esse doce, tradicional de Aveiro (que fica a cerca de 75km do Porto), nada mais é do que uma simples massa composta por gema de ovo, açúcar e água, envolvida por uma película que se assemelha a hóstia. O Seu formato é maioritariamente inspirado, em temas marinhos, como animais e conchas.

O mais interessante dos Ovos Moles de Aveiro é que eles só podem ser produzidos lá (e tem até uma legislação própria). Tudo isso para evitar que a receita original seja perdida ao longo da história.

Deixo aqui uma sugestão: Comprem uma, duas, três caixas para comer durante a sua viagem a Portugal. Eles podem durar até 15 dias sem precisar de frigorífico.


4. Brisa do Liz




Bolo de Noz e Brisa do Liz (Leiria
)
Quando o doce de ovos e as amêndoas são misturadas por mãos habilidosas de confeiteiras e confeiteiros de Leiria, o resultado é um doce incrível: a Brisa do Liz.
A história conta que esta iguaria que é semelhante ao quindim brasileiro, nasceu no extinto Convento de Santana, em Leiria.


5. Pão de Ló




Em Portugal, há um tradicional pão de ló que tem o centro bem cremoso, como se não estivesse cozido por dentro, Mas, na verdade, esse é o exato segredo dele. Diz a lenda que, uma vez, uma pasteleira foi fazer o tal bolo para a corte e algo deu errado na receita, por estarem muito nervosos. O resultado foi o centro bem molhadinho. O que ninguém imaginava é que ele agradaria a todos e um Erro desses ganharia tanta fama! Eu prefiro este molhadinho ao simples!


Sem comentários:

Enviar um comentário